Rotas do Vento Rotas do Vento


Rússia, Mongólia, China: O Grande Transsiberiano

Programa resumido Programa Detalhado

D1: Voos Lisboa-Moscovo, transporte para o hotel. Depois de jantar iremos fazer uma breve visita pela majestosa capital russa. Iremos passear pela famosa Praça Vermelha, de 695m de comprimento por 130m de largura e deliciar-nos com as esplêndidas estações de metro, que são autênticas obras de arte e nos irão proporcionar momentos emocionantes. Noite em hotel. J

D2: O passeio por Moscovo começa de manhã com a visita à magnífica fortaleza do Kremlin, que inclui jardins, palácios, grandiosas catedrais e o antigo arsenal. O corpo embalsamado de Lenine encontra-se num mausoléu de granito na ala este do Kremlin e pode ser visitado por qualquer viajante. Iremos visitar ainda uma interessante catedral construída no tempo dos czares. Ao final do dia viajamos para Kazan. Pa, A, J

D3: Chegada de manhã a Kazan, a antiga capital dos Tártaros, onde iremos visitar o Kremlin da cidade, um magnífico conjunto arquitectónico que possui traços de muitos séculos de construção. Nos tempos medievais, as muralhas do kremlin de Kazan eram construídas com vigas de carvalho, ao passo que os edifícios interiores eram construídos em madeira e pedra. O edifício mais notável do Kremlin é a Torre Suyumbika, com 7 andares e 58m de altura. O comboio prossegue viagem durante a noite. Pa, A, J

D4: À tarde paramos em Ekaterinburg  e iremos passear pelo centro da cidade que foi restaurado em 2009. Ekaterinburg é a capital e o centro histórico e económico dos Montes Urais, uma cordilheira que se estende praticamente de norte a sul, através da Rússia ocidental, formando uma fronteira natural entre a Europa e a Ásia. A cidade foi fundada em 1723 pelo czar Pedro, O Grande. No decurso da visita irá observar a recém-construída “Catedral sobre Sangue”, construída em memória de Alexei Romanov e da sua família, que foram assassinados neste local em 17 de Julho de 1918. Regressamos ao nosso comboio para seguirmos viagem pelas vastas estepes da Sibéria ocidental. Pa, A, J

D5: Chegamos a Novosibirsk, no coração da Sibéria, onde seremos recebidos de acordo com a tradição russa, com pão e sal ao som de um folclore tradicional. A cidade situa-se nas margens do rio Ob e é a terceira maior cidade russa. O passeio inclui uma visita ao monumento Transsiberiano e ao poderoso rio Ob, um dos principais rios da Sibéria ocidental e o quarto mais longo do país. Depois do jantar, seguimos no nosso comboio para leste. Pa, A, J

D6: Hoje o nosso comboio privado, que provavelmente já se tornou na nossa segunda casa, continua o seu caminho até ao rio Yenisei através da Sibéria. Este rio nasce nas montanhas da República de Tuva e desemboca no Oceano Árctico. É o segundo maior rio da Rússia e o sétimo maior de todo o mundo. Em Krasnoyarsk faremos um breve passeio a pé visitando algumas atrações da cidade. Enquanto seguimos viagem, o cozinheiro do demonstra-nos mais uma vez as suas habilidades e prepara-nos uma especialidade russa, o “Tsar Feast” (Festa Czar). Desfrutamos mais um pouco da hospitalidade russa durante a degustação de caviar e vodka, enquanto passamos por paisagens deslumbrantes. Pa, A, J

D7: Chegamos a Irkutsk, a capital da Sibéria oriental, cuja economia (que se baseia na indústria da madeira, alumínio e minerais) é considerada uma das mais estáveis da Rússia. Tem um vasto passado histórico e foi um centro intelectual e cultural no século XIX, devido ao exílio de vários escritores, artistas e nobres, que aqui se refugiaram depois da revolução Dezembrista. Durante um passeio pela cidade, iremos apreciar várias e belas casas de madeira, típicas da Sibéria, a nova estátua de Alexandre III e o animado mercado municipal. Após o almoço, iremos visitar o museu ao ar livre “Vida e Trabalho no Tempo dos Czares”. Pernoita num hotel central em Irkutsk. Pa, A, J

D8: Partimos em autocarro para visitar uma aldeia siberiana. Depois um barco leva-nos através das águas profundas até ao porto Baikal, onde o nosso comboio estará à espera. Viajamos por antigos carris ao longo da costa do Lago Baikal durante algumas horas. Este lago situa-se no sul da Sibéria e tem 636 km de comprimento por 80 km de largura e 1680m de profundidade. É o maior lago de água doce da Ásia, o maior em volume de água do mundo, o mais antigo e o mais profundo, cujas águas são cristalinas devido à sua pureza. Abriga ainda diversas espécies endógenas, inclusive a nerpa, também chamada de foca do baikal, que vive exclusivamente em água doce, mas está ameaçada de extinção. Se estiver bom tempo faremos um pic nic nas margens do lago e o jantar será servido ao estilo típico local. Pa, A, J

D9: A etapa de hoje continua a fazer-nos admirar as margens do magnífico Lago Baikal e depois através do belo vale de Selenga, passando por solitárias e selvagens estepes de montanha da Sibéria Oriental. O delta de Selenga possui 300 espécies diferentes de plantas e espécies raras de esturjões, bem como 200 espécies distintas de aves. No caminho para a fronteira com a Mongólia, o nosso comboio vai parar em Ulan Ude, onde faremos um passeio pela cidade. Foi fundada em 1666 pelos russos cossacos e é a terceira maior cidade da Sibéria oriental. As principais atracções da cidade são o Museu Etnográfico de Berezyovka e a gigante estátua de Lenine. Após a visita da cidade, prosseguimos no comboio para a Mongólia, onde podemos apreciar a diversidade da paisagem mongol e as suas aldeias tradicionais e isoladas. Pa, A, J

D10: Chegamos a Ulan Bator, a capital e a maior cidade da Mongólia, pela manhã. Durante um passeio pela cidade, iremos ver o imponente Mosteiro Budista Gandan e o Museu Choijin Lama, que foi originalmente um mosteiro budista. À noite, o guia irá mostrar-nos o melhor jardim de cerveja da cidade. Pernoita num hotel central em Ulan Bator. É possível alojar esta noite numa yurt na verdejante estepe mongol em vez de hotel. Pa, A, J

D11: Hoje iremos visitar os Alpes da Mongólia, apelidados de “Suíça mongol”. Depois do pequeno-almoço, uma viagem em autocarro revela-nos a beleza da paisagem. Iremos almoçar dentro de um ger, uma típica tenda redonda de pastores nómadas e assistir ainda a um exclusivo espectáculo hípico mongol. Durante a noite, o nosso comboio seguirá caminho em direcção à fronteira com a China. Pa, A, J

D12: Durante a manhã iremos parar no meio do Deserto de Gobi que foi em tempos remotos um território favorito dos dinossauros. Trata-se de um extenso deserto situado na região sul da Mongólia e na região norte da China, ocupando uma área de 1.295.000 km2. Abriga alguns animais raros, como o camelo bactriano e o raríssimo cavalo de przewalski e é reconhecido como um dos destacados locais paleontológicos do planeta, exibindo fósseis petrificados a céu aberto. Mudamos para um comboio chinês pois a linha férrea tem outra medida e não poderemos prosseguir com as nossas composições. O combóio chinês dispõe somente de cabines duplas e quádruplas pelo que a cabine individual não estará garantida. Pa, A, J

D13: Depois de apreciarmos as impressionantes cenas da vida rural chinesa através da janela do nosso compartimento, chegaremos a Pequim de manhã. Aqui iremos passar três noites num hotel de primeira categoria. Pa, A

D14: De manhã o guia irá mostrar-nos o Templo do Céu e os seus parques, um conjunto de templos taoistas, construídos em 1420, onde os “Filhos do Céu” (os imperadores feudais) realizavam rituais de sacrifício em cada solstício de Inverno. O Templo do Céu foi classificado pela UNESCO como Património Mundial em 1988. Iremos visitar também a Praça Tiananmen, a segunda maior praça do mundo, ocupando uma área de 440.000m2. Esta praça foi palco de grandes eventos políticos e institucionais da China comunista. À tarde faremos uma visita guiada pelo interior da Cidade Proibida, que se situa no centro da cidade de Pequim. Foi construída na dinastia Ming, entre 1407 e 1420, com uma área total de 720.000 km2, sendo o mais completo conjunto de palácios da China, tendo apenas sobrevivido 980 edifícios, com 8707 salas. Na Cidade Proibida habitaram catorze imperadores da Dinastia Ming e dez da Dinastia Qing. Apenas os imperadores, as suas famílias e os empregados especiais tinham autorização para entrar nesta cidade (construída dentro da cidade de Pequim) e quem tentasse entrar para além deles seria imediatamente executado. Em 1924, Pu Yi, o último imperador da China, deixou a Cidade Proibida e, em 1925, a entrada na cidade passou a ser aberta ao público. Em 1987, a Cidade Proibida foi declarada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Pa, A

D15: Hoje iremos fazer um dia de viagem até à Grande Muralha cuja construção se iniciou cerca de 220 aC sob as ordens do primeiro imperador chinês Qin Shin Huang. Estende-se por 8850 km e foram utilizados cerca de 1 milhão de trabalhadores. A Grande Muralha é constituída por diversas muralhas, edificadas por várias dinastias, durante cerca de 2000 anos. O nosso passeio também inclui uma visita a um viveiro de cultivo de pérolas, aos Túmulos Ming e à Avenida dos Espíritos. À noite iremos apreciar o típico e mundialmente famoso Pato Lacado à Pequim, num restaurante temático. Pa, A, J

D16: Dia livre em Pequim. Dependendo do horário do voo, poderá aproveitar o tempo livre para visitar o Palácio de Verão, o mercado PanJia Yuan, o Xiancantan (Altar à Deusa dos Bichos-da-Seda), e o Parque Jingshan, originalmente um jardim imperial. Transporte para o aeroporto e voos Pequim-Lisboa.

D17: Chegada a Lisboa.
  • Preço: desde Eur 6060 por pessoa (voos incluídos).
  • Partidas: Mai 5-20, Mai 12-27, Jun 2-17, Jun 9-24, Jun 28-Jul 13, Jul 5-20, Jul 21-Ago 5, Jul 28-Ago 12, Ago 16-31, Ago 23-Set 7, Set 8-23, Set 15-30.
  • Dificuldade: 1

Sugestões de Programas Alternativos:
th_990009_1378382476.jpg
Preço: desde Eur 4380 por pessoa (voos incluídos)
th_nz00054_1332358659.jpg
Preço: desde 3880 por pessoa (voos incluídos)

th_registan00036_1414697627.jpg
Preço: desde Eur 3860 por pessoa (voos incluídos)
th_costarica0015_1437411565.jpg
Preço: desde Eur 4140 por pessoa (voos incluídos)

Testemunhos
O Grande Transsiberiano, Rússia, Mongólia, China